Selecione o idioma para traduzir os textos do blog.

domingo, 15 de novembro de 2020

Livro Sol da Meia Noite: a percepção de que a geração de hoje é bem distinta da anterior.

Depois de uma lacuna temporal, Stephanie Meyer finalmente lança o livro Sol da Meia Noite: a visão do vampiro Edward narrando os mesmos eventos do livro Crepúsculo, com suas emoções, motivações e pensamentos dando maior compreensão à série escrita 10 anos atrás.

Lembro como se fosse ontem: na minha plenitude dos 15 anos, estava eu, lendo vorazmente todos os livros da instigante saga Crepúsculo e sonhando com a história apaixonada e repleta de riscos de Bella e  Edward. Uma década após todo esse frenesi, Sol da Meia Noite é lançado e é impressionante como outro ponto de vista muda a interpretação que possuímos da mesma história. Além disso, a geração das garotas de 15 anos de hoje não lê com os mesmos olhos... Nessa era de "cancelamentos", emponderamento feminino e consciência do relacionamento abusivo, a história de uma jovem determinada em abandonar família e amigos por um rapaz está longe de ser idílica.

Nos livros a história é contada a partir da perspectiva de Bella, que passa uma imagem frágil e dependente. Em um momento da história, Edward vai embora e é perceptível como sua vida perde quase todo o sentido, entregando-se a uma tristeza profunda. No lançamento, Edward a enxerga como uma pessoa forte, que sempre teve que se cuidar sozinha e que na realidade, não gostava de depender da ajuda das outras pessoas e que se sentia útil cuidando dos outros ao seu redor. 

Além disso, a visão dele mesmo sobre seu passado de matar pessoas para se alimentar é amenizado por ele ter caçado apenas pervertidos e fora da lei, uma realidade menos chocante de aceitar, já que Bella, mesmo sabendo que ele era um assassino, decide ficar com ele perpetuamente. Além do fato de ele a visitar à noite, durante o momento que ela dorme, vem carregado de uma interpretação um pouco mais positiva. Pense bem, um homem vir a noite e observar a amada dormindo sem que ela saiba pode taxá-lo como maníaco, mas o livro traz uma versão romantizada de que ele estava ciente que poderia parecer isso e até mesmo se sente culpado por ter tido essa atitude, porém ele estava tão apaixonado que só tinha intenção de  realmente protegê-la.

Apesar de todos esses questionamentos, não podemos deixar de lembrar que é uma ficção fantasiosa , voltado para o público jovem, com uma linguagem adolescente. De fato, os últimos dez anos trouxeram grandes mudanças na sociedade e a nova geração pode até mesmo ter convicções diferentes da anterior... Mas não se pode negar a magia dessa história que particularmente, me fez relembrar a adolescência, em que eu era bem diferente. Sol da Meia Noite foi um grande presente que Stephanie Meyer deu para os fãs e os não fãs. Vale a pena ler, tanto para relembrar o tempo em que tudo era mais simples, quanto para poder defender o romance adolescente que nos fez avidamente virar a noite, para  podermos concluir a leitura.

Por Erika Oliveira

Onde comprar: https://www.saraiva.com.br/sol-da-meia-noite-midnight-sun-serie-crepusculo-10670701/p

4 comentários:

  1. El mismo libro leído a distintas edades lo vemos de distintas formas, lo mismo nos pasa con los monumentos.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  2. Já são dez anos??? Passaram rápido...
    Confesso que acompanhei a saga, embora seja direcionada a adolescentes. Gosto desse tipo de história.

    ResponderExcluir
  3. oi amiga, érika, obrigada pela visita, seu Blog é excelente. Gosto demais das resenhas dos livros. Um beijo. felicidades.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Comentários desrespeitosos e agressivos serão apagados. FELIZ 2020!!!!!

Seja muito bem-vindo e aproveite sua visita.