quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Feliz Aniversário, mamãe!!

Um colo de ternura e calor
Não leva a mal, não guarda rancor
Mais bela e perfeita que uma flor
Mamãe! És um anjo de amor!

Érika Oliveira




Feliz o bom filho que pode,contente/ na casa paterna de noite e dia/ sentir as carícias do anjo de amores/ da estrela que na vida nos guia - uma mãe".
Santa Catarina de Sena

sábado, 16 de janeiro de 2016

O caminho se faz ao caminhar. E há uma longa jornada pela frente. Mas o primeiro passo já foi dado. Agora é observar os sinais do caminho e manter a determinação. Passos que expandem horizontes não desconhecem os limites. Superação e fé estão conosco.

Autor Desconhecido


sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Primavera

“As belas flores nascem após os rigorosos invernos! Não tenha medo das dificuldades da vida, pois elas podem lhe trazer grandes jardins”. É isso mesmo... A vida é cíclica, como as estações. Há tempos que são como o outono, fases de mudar as folhas, descascar, deixar ir o que secou. Outros momentos são mais frios, tempo de hibernar, quando o clima não é tão favorável para grandes movimentos, por falta de energia, ausência de calor, de ânimo, de vontade, menores as oportunidades... São os tempos de trégua da jornada, quando o melhor pode ser arar nossa terra, preparar o solo. Quando chega o tempo de jogar novas sementes precisamos estar atentos. Não podemos correr o risco de ver esse tempo passar e ficar com as sementes na mão. O que plantamos colhemos na fase da colheita. Sempre haverá o tempo de colher... Mas só colhe quem planta." 

Autor Desconhecido



quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Bairro Mucuripe


“As velas do Mucuripe vão sair para pescar. Vão levar as minhas mágoas pras águas fundas do mar.” A música de Fagner e Belchior é inspirada num dos cenários mais conhecidos de Fortaleza: a saída das jangadas da enseada do Mucuripe para o alto-mar.

Pode-se dizer que a presença dos pescadores é a principal marca da história do bairro que, até hoje, ainda é reduto da pesca artesanal. Pedro Raimundo dos Santos, 97, é considerado o mais antigo pescador do Mucuripe. “Aprendi a pescar com o meu pai. Comecei a ir pro mar com uns 10 anos”, conta. Nascido no bairro, ele recorda um Mucuripe distante do Centro e com poucas casas.

                         

O nome Pedro não é à toa. Trata-se de uma homenagem a São Pedro, considerado o padroeiro dos pescadores. Inclusive, o santo dá nome à mais antiga capela do Mucuripe: a igreja de São Pedro dos pescadores, localizada na avenida Beira-Mar.

O turismólogo Gerson Linhares informa que alguns historiadores defendem que o navegador espanhol Vicente Pinzón teria aportado no Mucuripe dois meses antes da chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil.

A religiosidade é um traço marcante do bairro. No final da década de 1920, O POVO registrava “os festejos em Mucuripe”, no mês de novembro. “É incalculável a multidão que todas as noites se desloca desta capital, pela praia, aproveitando o luar e ali vai assistir às novenas, na capelinha” (reportagem de 4 de setembro de 1930).

A matéria fala de um “prazível povoado suburbano de Mucuripe”. Como lembra Gerson Linhares, antigamente, o bairro era considerado um local distante, cercado de dunas e por onde só se chegava através da rua Grande (hoje, avenida Beira-Mar).

Em 1931, o jornal também noticiava disputa em torno da capelinha. Segundo o texto, “a autoridade diocesana, em dias do ano findo, interditou a capela por indisciplina de um grupo de fiéis”. Na época, iniciava-se a construção da segunda igreja, que se tornaria a matriz e recebeu o nome da santa.

No começo de setembro de 1931, a população arrombou a igreja e começou a realizar novenas no local. O que não agradou as autoridades eclesiais. O arcebispo metropolitano D. Manoel pediu, na justiça, a entrega das chaves da igreja.

“Quando os oficias de justiça foram a Mucuripe executar a ordem do juiz, mais de 200 mulheres cercaram a capela e, entre suplicas e resistências, impossibilitaram a execução da medida. Depois desse dia, vive a população feminina da pitoresca enseada em continua vigilância, no sentido de obstar a posse pelas autoridades eclesiásticas”, descrevia a matéria. Também é marcante da memória do bairro a passagem de padre Nílson, que lutou pela melhoria das condições de vida no bairro.

Voltando à história dos pescadores, muitos deles tiveram que sair com a chegada do “desenvolvimento”. “Hoje em dia, o rico tomou de conta. (Os antigos) foram expulsos para muito longe, como Messejana e Cidade 2000”, recorda o pescador Aldemir Bezerra, 77.

Atualmente, o Mucuripe corre o risco de perder um de seus principais ícones. Viver da pesca tem se tornado uma coisa cada vez mais difícil. “Os pescadores mais velhos já morreram quase tudo e os filhos que ficam não querem ser pescador”, explica a dona de casa Eleia Ribeiro, 76. Talvez estejamos acompanhado os últimos momentos desta antiga tradição.

Fonte: http://www.opovo.com.br/app/colunas/opovonosbairros/2013/07/18/noticiasopovonosbairros,3094435/mucuripe-bairro-que-ainda-mantem-a-fama-de-reduto-de-pescadores.shtml

Super Novidade!

Queridos leitores do blog, temos uma super novidade! O filme/documentário Awake será exibido em Fortaleza, no Cineteatro São Luís, nos dias 26,27 e 28 de janeiro de 2016, às 19h. Já foi exibido em diversas cidades do Brasil e agora (finalmente) virá para nossa cidade.


Essa belíssima produção narra a trajetória do mestre iogue indiano Paramahansa Yogananda (1893-1952). Como muitos leitores do nosso blog já sabem, Paramahansa Yogananda foi o precursor da Yoga no Ocidente e autor do livro “Autobiografia de um Iogue”.Yogananda disseminou no Ocidente, uma profunda mensagem de amor, paz e realização divina.

O filme é dirigido por dois nomes indicados ao Oscar e a prêmios do Sundance Festival: Paola de Fiori (Speaking In Strings, 1999) e Lisa Leeman (One Lucky Elephant, 2010), a segunda vencedora de um dos troféus do Sundance em 1990 por“Metamorphosis: Man Into Woman”.

  A oportunidade para filmar a obra surgiu em 2008 através de um financiamento de doadores anônimos. Os discípulos diretos de Yogananda estavam falecendo e parecia o momento correto de se fazer um filme. A SRF (Self-Realization Fellowship, organização fundada por Yogananda) decidiu encontrar uma equipe de filmagem independente, para permitir que uma visão externa 
e mentes sem preconceitos contassem a história.

E então? Que tal assistir essa belíssima obra e se emocionar (e apaixonar) pela vida desse Mestre tão iluminado? Então marque na sua agenda e reserve os dias 26,27 e 28 de janeiro, às 19 horas, no Cineteatro São Luís. Esperamos por vocês. :)  <3

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Referindo-se à passagem bíblica:
"Eis que estou á porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo" , o Mestre disse:
- Cristo está tentando entrar pela porta de seu coração, mas você a mantém fechada com a tranca da indiferença."

ASSIM FALAVA PARAMAHANSAYOGANANDA


terça-feira, 5 de janeiro de 2016

"Não devemos invejar ninguém. Deixemos que os outros nos invejem. O que nós somos, ninguém mais é. Orgulhe-se do que possui e de quem você é. Ninguém mais tem uma personalidade como a sua. Ninguém tem um rosto como o seu. Ninguém tem uma alma como a sua. Você é uma criação única de Deus, e deveria ter muito orgulho disso!"
♡ Paramahansa Yogananda, Para Ser Vitorioso na Vida ♡