quarta-feira, 22 de março de 2017

Sobre Hipátia...


Hipátia sabia que não podia apenas dar, dar e dar aos seus discípulos; ela também necessitava alimentar a sua alma para que não se consumisse, secando. O estudo, tinham-lhe ensinado os seus mestres egípcios, é como o azeite da lamparina. O mais importante é a chama, a vivência do Espírito, mas sem azeite, no fim, a lamparina já não consegue arder. Assim, ela continuou os seus estudos de matemática e geometria sagrada. Os estudos eram uma forma de lavar a sua alma do lodo que as correntes do mundo sempre trazem, uma forma de não esquecer o que nunca nasce nem morre, o que está para além de todas as sombras

(Livro Viagem iniciática de Hipátia)


4 comentários:

  1. Que lição de vida! Há que valorizarmos nossa energia de aprendiz por toda nossa existência. Em tudo há lições... Basta que saibamos absorver.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. Também gostei dessa sua postagem, sempre dá o que pensar...Absorver.
    Beijo, EriKa

    ResponderExcluir
  4. Que texto lindo e reflexivo.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!