quarta-feira, 22 de março de 2017

Olhar de fora: Fast Food para o Ego

Texto de Gisela Valim, outra pessoa que me influencia muito.

Pelo fato de termos baixa autoestima congênita, é muito comum que passemos a vida toda usando dos mais diferentes artifícios externos para sermos olhados. Usamos roupas extravagantes, exibindo o corpo, ou compramos carros caros, eletrônicos de última geração e afins, tudo para que a nossa existência seja notada.

Entretanto, é importante percebermos que essa atenção que vem de fora, por alguns minutos que seja, nos dá a ILUSÃO EFÊMERA de existência, mas não transforma a consciência, nem preenche a alma de fato. É apenas um afago eventual e passageiro para o ego. É como um fast food que mata a fome na hora, mas não nutre.

Conforme vamos aprendendo a construir esse olhar dentro de nós mesmos, através da conexão com o nosso verdadeiro centro, menos dependemos que alguém nos olhe por conta de adereços externos. Nesse caso, através da reconexão com a essência, se alguém nos olhar e admirar será pela energia que emanamos, pelo que SOMOS, não pelo que TEMOS.

Sugestão amorosa de hoje : aprenda a dar para si mesmo a atenção que gostaria de receber dos outros pois o fora é só o reflexo do que vive dentro de você.
Se você ainda não aprendeu a expressar sua luz é porque ainda não olhou para dentro de si mesmo e não percebeu o quanto ela é única e capaz de iluminar a profunda sensação de solidão, rejeição e abandono que você sente.

Com amor, leveza e alegria,

Gisela Vallin




3 comentários:

  1. Uma excelente reflexão sobre como nos comportarmos connosco e com a sociedade.
    Um abraço

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!