domingo, 18 de novembro de 2012

O Grito

As quatro versões de O Grito, de Edward Munch
Criadas entre 1893 e 1910, as obras apresentam diferenças nas cores e nos  elementos que compõem a cena.

EdvardMunch-TheScream-1893.jpg
Primeira versão - Pura representação de angústia, a primeira versão de 1893 recebeu o título Desespero. Foi demonizada pelos nazistas. Munch foi banido como artista degenerado.



Segunda versão - Esta versão, com cores menos vivas, também de 1893, é tida por historiadores da arte como a mais incompleta. Está no acervo do Munch Museum, em Oslo, na Noruega.


Edvard_Munch_le-cri-1895.jpg
Terceira versão - Esta foi a versão de 1895. Em maio de 2012  tornou-se a obra mais valiosa arrematada em um leilão, de cores mais fortes e com línguas de fogo sobre o azul. Neste quadro, a figura em segundo plano olha para a cidade.


le-cri-1910.jpg
Quarta versão - Na quarta versão, de 1910, a figura é mais perturbada devido à ausência de olhos e às cores pálidas. Esta imagem é usada em vários filmes para simbolizar pânico e terror.

Fonte: Revista Época.

Um comentário:

  1. Legal! Não sabia que "O grito" tem quatro versões, pensava que eram variações da apresentação no site. Afinal, nunca vi mais de uma tela na tela (do monitor).
    Mas todas denotam horror. Parece que Munch previa a futura atuação dos nazistas.
    _Beijos.

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!