sexta-feira, 30 de junho de 2017

"Sou entre flor e nuvem,
estrela e mar.
Por que havemos de ser unicamente humanos,
limitados em chorar?"

Cecília Meireles
In Mar Absoluto e Outros Poemas (1945)



Imagem: Francesco Vinea (Forli, Itália, 10 de agosto de 1845 – Florença, Itália, 22 de outubro de 1902)


Vejam que delicadeza, que bela obra de arte!



quarta-feira, 28 de junho de 2017

Bom dia! Inspiração ...







Junho de 2017. Campus do Pici.

sábado, 24 de junho de 2017

O vôo até a Lua não é tão longe.
As distâncias maiores que devemos percorrer estão dentro de nós mesmos.

Charles de Gaulle



Muita gente passa a vida fazendo de tudo para ser amada usando, para isso, recursos que as tornam apenas desejadas. (...) Nada como olhar para si com olhar amoroso.

Arly Cravo



sexta-feira, 23 de junho de 2017

Tu és como o rosto das rosas:
diferente em cada pétala.
Onde estava o teu perfume? Ninguém soube.
Teu lábio sorriu para todos os ventos
e o mundo inteiro ficou feliz.
Eu, só eu, encontrei a gota de orvalho que te alimentava,
como um segredo que cai do sonho.
Depois, abri as mãos, - e perdeu-se.
Agora, creio que vou morrer.
Cecília Meireles
In: Poesia Completa
Viagem (1939)




Dance in the Country - Pierre-Auguste Renoir


terça-feira, 20 de junho de 2017

Os propósitos mais importantes, que são reflexo da Alma, exigem presença. Não são metas, prazos, tabelas. É a paixão que nos move. É o que fazemos totalmente absortos, como se nada mais importasse. Nem mesmo o tempo. Nem mesmo o medo.

Isabel Mueller 


segunda-feira, 19 de junho de 2017

O Pai Celestial pode ser conhecido como amor cósmico; como luz e bem-aventurança cósmica. Também é beleza infinita. Quando olhamos para uma rosa, não devemos analisá-la exageradamente, e sim nos concentrar em sua beleza. Se nosso pensamento está concentrado nas características químicas e botânicas da rosa, perdemos de vista sua maravilha. Em vez disso, devemos mergulhar o espírito no sentimento profundo e puro que nos comove internamente quando observamos as glórias da criação divina. Este é o caminho para conhecer Deus como beleza. E Deus é poesia. Esta é outra expressão da beleza divina. Ele é o Poema Infinito e a Alegria que sentimos quando ouvimos poemas inspiradores. A própria Poesia é “um objeto de beleza e uma alegria para sempre”. Se amamos a Deus, amamos a Poesia.

Paramahansa Yogananda, 
O Romance com Deus



domingo, 18 de junho de 2017


Algumas pessoas se sintonizarão com os sonhos, a arte, a espiritualidade, com o fazer acontecer. Outras se perderão em ilusões, escapismo, vitimismo. Com o que você vai se sintonizar?

Os segundos que virão trarão oportunidades para crescimento e progresso, de que forma você vai usar seu tempo?







Não importa o quanto você pense bem de alguém, ou quão próximo seja dessa pessoa, é importante adoçar esse relacionamento com boas maneiras e consideração. Então, a amizade se torna verdadeiramente maravilhosa e duradoura. A familiaridade que conduz à falta de consideração é muito prejudicial à amizade.

Paramahansa Yogananda,
Onde Existe Luz






sexta-feira, 16 de junho de 2017

Quero uma solidão, quero um silêncio,
uma noite de abismo e a alma inconsútil,
para esquecer que vivo - libertar-me
das paredes, de tudo que aprisiona;
atravessar demoras, vencer tempos
pululantes de enredos e tropeços,
quebrar limites, extinguir murmúrios,
deixar cair as frívolas colunas
de alegorias vagamente erguidas.
Ser tua sombra, tua sombra, apenas,
e estar vendo e sonhando à tua sombra
a existência do amor ressuscitada.
Falar contigo pelo deserto.

Cecilia Meireles 
In Solombra


 Edward Killingworth Johnson. (30 May 1825 - 1896).





segunda-feira, 12 de junho de 2017

SONETO DA ROSA

Vinicius de Moraes
Rio de Janeiro , 1954

Mais um ano na estrada percorrida
Vem, como o astro matinal, que a adora
Molhar de puras lágrimas de aurora
A morna rosa escura e apetecida.
E da fragrante tepidez sonora
No recesso, como ávida ferida
Guardar o plasma múltiplo da vida
Que a faz materna e plácida, e agora
Rosa geral de sonho e plenitude
Transforma em novas rosas de beleza
Em novas rosas de carnal virtude
Para que o sonho viva da certeza
Para que o tempo da paixão não mude
Para que se una o verbo à natureza.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Se procurar bem você acaba encontrando.
Não a explicação (duvidosa) da vida,
Mas a poesia (inexplicável) da vida.

Carlos Drummond de Andrade

Two Dancers on a Stage. 1874. Edgar Germain Hilaire Degas (1834-1917)



O vento voa,
a noite toda se atordoa,
a folha cai.
Haverá mesmo algum pensamento
sobre essa noite? sobre esse vento?
sobre essa folha que se vai?
Cecília Meireles

Imagem: Édouard Manet. My Garden. 1881



quinta-feira, 8 de junho de 2017

Segue o Teu Destino

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.

A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nos queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-proprios.

Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.

Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.

Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.

- Ricardo Reis, in “Odes”

Ariadne, e a dor do abandono.

Até hoje o fio de Ariadne é constantemente citado nos âmbitos da filosofia, da ciência, dos mitos e da espiritualidade, entre outras esferas que reivindicam seu significado metafórico. 
Vinculado ao símbolo do labirinto, ele é constantemente visto como a imagem com a qual se tece a teia que guia o Homem na sua jornada interior, e o ajuda a se desenredar do caminho labiríntico que percorre em sua busca do autoconhecimento.


Ariadne ou Ariadna, segundo a mitologia grega, é a filha de Minos, rei de Creta e Parsífae, rainha de Creta. Apaixonou-se por Teseu que Matou o Minotauro.
O Minotauro é fruto de amores insensatos de Pasifae, mulher de Minos, rei de Creta, com um touro branco. Dédalo (um engenheiro arquiteto) criou um complexo labirinto onde o Minotauro foi aprisionado. 

Andrógeo, filho de Minos foi campeão dos jogos atléticos, organizado pelo rei de Atenas, e foi mandado para combater com Minotauro, pois sabiam que sua morte era certa. 

Como vingança o rei Minos exigiu que anualmente Atenas enviasse sete rapazes e sete moças, para alimentarem a Fera.

Havia três anos que Atenas enviava a oferenda, até que Teseu, filho de Egeu, rei de Atenas, resolveu libertar seu povo deste castigo. Teseu prepara-se para a luta com o Minotauro, faz oferenda aos deuses, e é informado por Pitonisa, que seu problema será resolvido com o amparo do amor.

Ariadne, apaixonada por Teseu, prometeu ajudá-lo com a condição de que ele torna-se seu marido e ambos constituíssem família em Atenas.
Teseu reconheceu aí a única chance de vitória e aceitou. Ariadne, então, deu-lhe uma espada e um novelo de linha (Fio de Ariadne), para que ele pudesse achar o caminho de volta, do qual ficaria segurando uma das pontas. Teseu saiu vitorioso e partiu de volta à sua terra com Ariadne, embora o amor dele para com ela não fosse o mesmo que o dela por ele.
No caminho de volta, passaram na ilha de Naxos , então governada por Smerdius, filho de Naxos. Os habitantes de Naxos receberam Teseu e seus companheiros como convidados, mas durante a noite, Teseu teve um sonho em que Dionísio o ameaçava se ele não deixasse Ariadne para o deus.
Teseu parte sem Ariadne. 
O Deus Dionísio a leva para a montanha chamada de Drius. Depois disso, os dois desaparecem, e Ariadne nunca mais foi vista.
*********************************************

Existem outras versões para a separação entre Teseu e Ariadne.

Uma das versões conta que:
Ariadne desespera-se, ao acordar sozinha. 
A deusa do amor, Afrodite, ao perceber seu desespero, tem pena de Ariadne e promete-lhe um amante imortal, em lugar do ingrato mortal que a enganara. Naxos era a ilha preferida de Dionísio, filho de Zeus e Sêmele.
*********************************************

Outra ainda conta: 
Encontrando Ariadne em desespero, atrevendo-se, o inconsolável Dionísio trata logo de consolar a pobre e logo a toma como esposa. Dá-lhe uma linda coroa de ouro como presente de casamento, cravejada de pedras preciosas, que, a pedido dela, ele atira ao céu quando Ariadne morre. Conservando sua forma, a bela logo se torna uma constelação, repleta de estrelas (Corona Borealis) brilhantes, entre um Hércules ajoelhado e o Homem, que tem bem segura nas mãos a Serpente.
*********************************************

Na versão de Pseudo-Apolodoro: 
Dionísio se apaixona por Ariadne, a rapta para Lemnos, onde ela tem os filhos Toas, Estáfilo, Enopião e Pepareto. 
Foi por tristeza com o sumiço de Ariadne que Teseu se esqueceu de trocar as velas pretas do seu navio por velas brancas, o que levou ao suicídio de Egeu.
*********************************************
Segundo Pausânias: Dionísio e Ariadne foram os pais do herói Céramo; o distrito ateniense de Cerâmico tem este nome devido a Céramo6 

Fontes:
Ana Lucia Santana 
scienceblogs.com.br

quarta-feira, 7 de junho de 2017

"Tudo que é velho passou; vede, tudo se fez novo. Eu vos dei um dia para cada ano".

Cada dia você pode começar a celebrar sua despedida do que é velho.

Cada dia pode usá-lo para fazer um início totalmente novo.


Autor Desconhecido



terça-feira, 6 de junho de 2017

Tenta libertar tua razão dos preconceitos, 
Teu coração das más inclinações 
E tua atividade das manipulações contrárias à ordem. 
Busca em tudo te desligar da multiplicidade e busca em tudo a unidade, 
Pois somente nela é que estão a fé, o amor, a esperança, a concórdia, a felicidade, a paz e a alegria.


Karl von Eckartshausen.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Meu amigo, o mundo não é um lugar
Para divertimento.

Mas um lugar onde a humanidade está sendo posta à prova.
O mundo é uma mera travessia...

E não uma duradoura cidade de deleite.

 Abdullah Ansari



domingo, 4 de junho de 2017

Virtude e sabedoria são coisas sublimes, mas se elas criam orgulho e uma consciência de separatividade do resto da humanidade, são apenas as serpentes do eu reaparecendo sob uma forma mais refinada.

 Helena Blavatsky 


sábado, 3 de junho de 2017

Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.

Cora Coralina







DeusaTétis


TÉTIS – Personifica a fecundidade aquática, casou-se com Oceano e gerou as Oceanicidades e os rios. Criou a deusa Hera para ajudar Réia na época da guerra entre os olímpicos e os Titãs. Em agradecimento, Hera reconciliou Oceano e Tétis que haviam se desentendido. importante não confundir as duas Tethys >> Thetis porque Tétis é o mesmo, em português, que sua neta, a nereida Tétis, filha de Dóris (uma das oceânides) e mãe de Aquiles. Porém em grego os nomes são diferentes: a titânide se escreve Τηθύς (tethys) e a nereida Θέτις (thetis).



Deusa Têmis

A deusa Têmis é uma divindade grega por meio da qual a justiça é definida, no sentido moral, como o sentimento da verdade, da equidade e da humanidade, colocado acima das paixões humanas. É representada de olhos vendados e com uma balança na mão. Ela é a deusa da justiça, da lei e da ordem, protetora dos oprimidos. Na qualidade de deusa das leis eternas, era a segunda das esposas divinas de Zeus, e costumava sentar-se ao lado do seu trono para aconselhá-lo.

Dizia-se a respeito de Têmis que ela teve a ideia de provocar a Guerra de Troia para livrar a Terra do excesso de população. Era filha do Céu (Urano) e da Terra (Gaia) , portanto é filha do Espírito e da matéria. Mãe das Horas, que regiam as estações do ano, e das Moiras. Por suas virtudes e qualidades, Têmis foi respeitada por todos os deuses. Sua grande sabedoria só era comparável à de Minerva. Suas opiniões eram sempre acatadas. Mais do que a Justiça, Têmis encarna a Lei. Seu casamento com Zeus exprime como o próprio deus pode ser submetido a ela, que ao mesmo tempo é sua emanação direta. Tradicionalmente é representada cega ou com uma venda aos olhos para demonstrar sua imparcialidade.




Numa visão mais moderna, é representada sem as vendas, significando a Justiça Social, para qual o meio em que se insere o indivíduo é tido como agravante ou atenuante de suas responsabilidades. Os pratos iguais da balança de Têmis indicam que não há diferenças entre os homens quando se trata de julgar os erros e acertos. Também não há diferenças nos prêmios e castigos: todos recebem o seu quinhão de dor e alegria. Ela foi aceita entre os deuses do Olimpo. Simboliza o destino, as leis eternas, divinas e morais; é a justiça emanada dos deuses, assim nos seus julgamentos não há erro. Ela carrega as tábuas da lei, que desempenham o papel de ordem, união, vida e princípios para a sociedade e para o indivíduo, e uma balança que equilibra o mundo segundo leis universais entre o caos e a ordem.


Bibliografia:
GRIMAL, Pierre. Justiça. In: ______. Dicionário da mitologia grega e romana. 3. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997. p. 435.
KURY, Mário da Gama. Têmis. In:______. Dicionário de mitologia grega e romana. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1999. p. 372.