quinta-feira, 1 de novembro de 2012

O Ceará das letras

- Membros da Padaria Espiritual -
No fim do século XIX, em Fortaleza, alguns escritores e amantes dos livros criaram uma espécie de clube, A Padaria Espiritual. A ideia era divulgar a produção literária cearense, brasileira e também  os clássicos da literatura mundial.
Os membros do grupo, todos amigos e muito bem-humorados, definiram as funções de cada um, todas inspiradas nas tarefas dos padeiros, e estabeleceram algumas regras: uma delas proibia o uso de linguagem rebuscada e chata durante as reuniões.
As reuniões aconteciam quase todas as noites, e cada um dos presentes devia fazer pelo menos um comentário, sob pena de ser multado. A multa era pagar o café de todos os colegas no sábado seguinte. O grupo passou também a publicar um jornal, O Pão, divulgando os assuntos discutidos nas reuniões.
A Padaria Espiritual durou cerca de seis anos, de 1892 a 1898. Nesse período foram editados 36 exemplares do jornal O Pão. Apesar da curta duração, o movimento inspirou e influenciou muitos escritores que vieram depois.

- Página do jornal -
Hoje, os escritores do Ceará continuam a expor suas ideias em livros, jornais ou pela televisão, dando palestras em livrarias, universidades, centros culturais e cafés. O espírito da Padaria continua vivo, assim como o senso de humor que caracterizou o movimento e que, aliás, se tornou uma marca do temperamento e da cultura cearenses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário!