sábado, 13 de outubro de 2012

As raças caninas

Dálmata

Usado originalmente como cão de caça, o dálmata transformou-se em cão de companhia após sua difusão na Grã-Bretanha e nos países da Comunidade Britânica.  O grande naturalista italiano Ulisse Aldrovandi (1522-1605) assinalou sua presença na Itália. Chamado de braque du bengale na Histoire Naturelle (1749) de Buffon, de Canis variegatus em 1758  por Lineu e, mais tarde, de petir danois (pequeno dinamarquês) na França, foi visto pelo cinólogo italiano Faelle como um antepassado do dogue-alemão-arlequinado (chamado também dinamarquês).
No século XIX, o dálmata espalhou-se pela Inglaterra e foi por esse tempo que perdeu as qualidades de caçador, transformando-se em acompanhante de caruagens de luxo (coach dog), como ditava a moda. Após a Segunda Guerra Mundial, a beleza de sua pelagem tornou-se muito apreciado em toda a Europa e na América como cão familiar, de guarda e companhia.

Os filhotes nascem completamente brancos, mas logo começam a definir-se as manchas negras, ou azuis, ou cor de fígado.
O dálmata é de caráter nobre: late pouco, embora seja um bom advertidor.

Fonte: Revista Cães - Raças do Mundo Inteiro. Editora Rio Gráfica.

3 comentários:

Agradeço pelo seu comentário!