domingo, 1 de julho de 2012

Valado dos Frades

Valado dos Frades é uma Vila portuguesa do Concelho de Nazaré pertencente ao Distrito de Leiria. Possui uma população aproximada de 4000 pessoas, situada a 6km de Nazaré e de Alcobaça, junto à linha férrea  do Oeste ao nó de acesso da A8 e do IC9, num Vale entre o mar e a serra dos Candeeiros.
O seu topônimo, segundo historiadores deriva de "velado" por neste lugar ter existido um frade cuja função era "velar" ou "vigiar", os campos agrícolas e matas que circundavam a região; para outros o topônimo deriva de "vallo" ou "vallu", palavra latina que significa campo de irrigação, uma vez que os campos de Valado dos Frades são atravessados por quatro rios: o Rio da Areia, o Rio Alcoa, Rio do Meio e o Rio das Tábuas. Quanto ao "dos Frades", deve-se à presença dos Frades de Cister que se instalaram no local.
A presença dos frades deixou marcas visíveis na localidade. Foram os cistercienses os grandes impulsionadores da drenagem dos campos e da adaptação à agricultura. Instalaram na localidade uma das 10  granjas agrícolas dos Coutos de Alcobaça e fundaram uma "Escola de Engenharia Hidráulica e Agrícola", na Quinta do Campo, que foi frequentada por muitos estrangeiros, principalmente franceses, que ficaram interessados nas modernas técnicas ali desenvolvidas.
Valado dos Frades, foi até aos anos 50 do século XX uma terra de agricultura e a partir dessa data começou a ser industrializada no ramo da faiança.

Locais a visitar

Quinta do Campo

Quinta do Campo é o prédio mais antigo do Valado, herança dos Monges de Alcobaça que depois de sua saída em 1834 foi vendida ao Conde de Vila Real e passado pouco tempo, nos anos 40 do século XIX ao cidadão de origem espanhola Manoel Iglesias de quem descendem os atuais proprietários. Foi esta  Granja dos Coutos de Alcobaça a 1ª Escola Agrícola de Portugal, e era o celeiro do Mosteiro de Santa Maria. Hoje é uma Quinta de Turismo de Habitação Rural existido também uma biblioteca, pertencente desde 1860 a família Iglesias Colares Pereira.

Igreja de S. Sebastião

Igreja de S. Sebastião, reconstruída em 1866 e mais tarde em 1965.

 A igreja possui uma imagem do padroeiro da Vila, o mártir S. Sebastião, que está também associado à defesa das plantações e do gado, sendo por isso patrono de muitas localidades rurais.
Símbolo da religiosidade rural e da cultura popular ancestral de Valado dos Frades, a festa deste santo, a "Festa das Chouriças" é todos os anos celebrada na Vila.

Estação dos Caminhos de Ferro do Valado dos Frades
Estação Valado dos Frades
Estação dos Caminhos de Ferro do Valado dos Frades, que em tempos chegou a receber alguns troféus, pelo jardim mais bonito e bem tratado de todas as estações do Oeste, também possui lindos painéis de azulejos alusivos à praia de Nazaré, Alcobaça e Valado dos Frades.

Monumento ao trabalhador rural

Uma estátua em homenagem ao agricultor.

Escola Primária

Escola Primária de Valado dos Frades.

Centro Social

Centro Social do Valado dos Frades.

Fonte dos Namorados

Fonte dos Namorados, construída em 1932, na margem esquerda do Rio da Areia. Porque dos Namorados? Por estar localizada em um caminho obrigatório para o acesso ao campo, muitas vezes os casais de namorados se encontravam ali, ou nos passeios dominicais, sendo assim um local privilegiado.

Mata Nacional

Mata Nacional de Valados dos Frades e uma parte do Pinhal de Leiria, uma grande parte do terreno é ocupado por pinhais.

Lagoa Grande

A Lagoa de águas perenes, situada entre Valado dos Frades e Fanhais, conhecida como Lagoa do Valado, Lagoa de Fanhais ou ainda Lagoa do Saloio ou Lagoa do Gago.

Monte de S. Bartolomeu ou Monte S. Brás

Monte de S. Bartolomeu ou Monte S. Brás. A meio caminho entre Valado dos Frades e a Pederneira existe uma excepcional elevação de origem magmática que emerge no meio de uma paisagem coberta pelo Pinhal de Leiria, considerado por isso, uma "ilha" de flora mediterrânica endémica, que se destaca do pinhal bravo dominante na região.

 Ao cume, a 156 metros de altitude, acessível por escadas, a grandiosidade do panorama surpreende e encanta.

Chegando lá se encontra a guarita do vigia florestal e uma pequena Capela, local  de uma secular romaria a S. Brás, realizada anualmente a 03 de Fevereiro, Festa que marca o início dos Festejos do Carnaval.

O Monte merece uma visita atenta, pois o interesse da flora local mereceu-lhe, em 1979, o estatuto de "Sítio Classificado". (monumento natural de âmbito nacional). A vegetação é variada, testemunho de antigas associações florísticas ricas em elementos mediterrânicos.

Parque das Merendas

Parque das Merendas, um dos locais mais visitados. Com água, mesas, churrasqueiras, lava-louças, casas para banhos e outros, onde os pinheiros dão a sombra, são um convite e uma oferta para quem passa.


Tradições, hábitos e costumes

Procissão em Honra de S. Sebastião


Festa das Chouriças

Festa de S. Sebastião, com a realização da tradicional "Festa das Chouriças".


Procissão das Velas em Honra de Nossa Senhora de Fátima




Marcha dos Santos Populares 
Mês de junho






Rancho Folclórico Flores do Campo



Músicos do Rancho Flores do Campo.

Carnaval




Gente do Valado

Trabalho




Lazer e diversão








Arte e Cultura






Esporte









Mostramos aqui um pouco da história de uma terra belíssima pela qual nos apaixonamos ao conhecer através de nosso amigo Alberto Santos, mais conhecido por Alberto Latoeiro. Acesse o seu blog: albertolatoeiro.blogspot.com e conheça mais Valado dos Frades através de fotos, fatos e memórias. Veja também o blog que ele colabora: http://valadodosfrades.blogspot.com.br/ .

5 comentários:

  1. Olá garotas,

    Já estive aqui antes, em outra postagem, mas não consegui comentar.
    Agradeço-lhes a visita ao meu recanto.

    Parabenizo-as pela rica e bela postagem.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amiga. É muito bom tê-la conosco.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. HÓ Minhas Meninas !!!
    Não tenho Palavras para agradecer o vosso Belo Trabalho sobre a Minha Terra (Valado dos Frades) Estou Comovido .Obrigado .Um BEIJINHO .Alberto Santos
    "Alberto Latoeiro"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Alberto, nós é que agradecemos pelo senhor ter nos compartilhado um pouco da história de uma terra tão bonita.
      Abraços das amigas; Érika e Bárbara.

      Excluir
  4. Muito bonito esse lugar, bem tradicional.

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!