quinta-feira, 8 de junho de 2017

Ariadne, e a dor do abandono.

Até hoje o fio de Ariadne é constantemente citado nos âmbitos da filosofia, da ciência, dos mitos e da espiritualidade, entre outras esferas que reivindicam seu significado metafórico. 
Vinculado ao símbolo do labirinto, ele é constantemente visto como a imagem com a qual se tece a teia que guia o Homem na sua jornada interior, e o ajuda a se desenredar do caminho labiríntico que percorre em sua busca do autoconhecimento.


Ariadne ou Ariadna, segundo a mitologia grega, é a filha de Minos, rei de Creta e Parsífae, rainha de Creta. Apaixonou-se por Teseu que Matou o Minotauro.
O Minotauro é fruto de amores insensatos de Pasifae, mulher de Minos, rei de Creta, com um touro branco. Dédalo (um engenheiro arquiteto) criou um complexo labirinto onde o Minotauro foi aprisionado. 

Andrógeo, filho de Minos foi campeão dos jogos atléticos, organizado pelo rei de Atenas, e foi mandado para combater com Minotauro, pois sabiam que sua morte era certa. 

Como vingança o rei Minos exigiu que anualmente Atenas enviasse sete rapazes e sete moças, para alimentarem a Fera.

Havia três anos que Atenas enviava a oferenda, até que Teseu, filho de Egeu, rei de Atenas, resolveu libertar seu povo deste castigo. Teseu prepara-se para a luta com o Minotauro, faz oferenda aos deuses, e é informado por Pitonisa, que seu problema será resolvido com o amparo do amor.

Ariadne, apaixonada por Teseu, prometeu ajudá-lo com a condição de que ele torna-se seu marido e ambos constituíssem família em Atenas.
Teseu reconheceu aí a única chance de vitória e aceitou. Ariadne, então, deu-lhe uma espada e um novelo de linha (Fio de Ariadne), para que ele pudesse achar o caminho de volta, do qual ficaria segurando uma das pontas. Teseu saiu vitorioso e partiu de volta à sua terra com Ariadne, embora o amor dele para com ela não fosse o mesmo que o dela por ele.
No caminho de volta, passaram na ilha de Naxos , então governada por Smerdius, filho de Naxos. Os habitantes de Naxos receberam Teseu e seus companheiros como convidados, mas durante a noite, Teseu teve um sonho em que Dionísio o ameaçava se ele não deixasse Ariadne para o deus.
Teseu parte sem Ariadne. 
O Deus Dionísio a leva para a montanha chamada de Drius. Depois disso, os dois desaparecem, e Ariadne nunca mais foi vista.
*********************************************

Existem outras versões para a separação entre Teseu e Ariadne.

Uma das versões conta que:
Ariadne desespera-se, ao acordar sozinha. 
A deusa do amor, Afrodite, ao perceber seu desespero, tem pena de Ariadne e promete-lhe um amante imortal, em lugar do ingrato mortal que a enganara. Naxos era a ilha preferida de Dionísio, filho de Zeus e Sêmele.
*********************************************

Outra ainda conta: 
Encontrando Ariadne em desespero, atrevendo-se, o inconsolável Dionísio trata logo de consolar a pobre e logo a toma como esposa. Dá-lhe uma linda coroa de ouro como presente de casamento, cravejada de pedras preciosas, que, a pedido dela, ele atira ao céu quando Ariadne morre. Conservando sua forma, a bela logo se torna uma constelação, repleta de estrelas (Corona Borealis) brilhantes, entre um Hércules ajoelhado e o Homem, que tem bem segura nas mãos a Serpente.
*********************************************

Na versão de Pseudo-Apolodoro: 
Dionísio se apaixona por Ariadne, a rapta para Lemnos, onde ela tem os filhos Toas, Estáfilo, Enopião e Pepareto. 
Foi por tristeza com o sumiço de Ariadne que Teseu se esqueceu de trocar as velas pretas do seu navio por velas brancas, o que levou ao suicídio de Egeu.
*********************************************
Segundo Pausânias: Dionísio e Ariadne foram os pais do herói Céramo; o distrito ateniense de Cerâmico tem este nome devido a Céramo6 

Fontes:
Ana Lucia Santana 
scienceblogs.com.br

2 comentários:

  1. Apaixonam-me estas histórias de mitologia.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, pela sua pesquisa mitológica!
    Abraço.

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!