quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Um dos doze trabalhos de Hércules foi matar a Hidra de Lerna, o monstro simbólico de origem imortal dotado de várias cabeças. Ao se cortar uma, nasciam outras duas no lugar. Esse mosntro representa a mente, defeitos psicológicos e maus hábitos. 

Como diz o mito, sempre que Hércules cortava uma das cabeças da Hidra, ela voltava a brotar em dobro, tornando a tarefa impossível. Assim como Arjuna é auxiliado por Krishna, também Hércules é auxiliado por Iolau (IAO, IEÚ ou JEÚ) – o qual aconselha Hércules a queimar as cabeças após cortá-las para não renascerem. Isso quer dizer que não basta compreender um defeito; é preciso ir além e capturar o profundo significado do mesmo; do contrário, eles voltam a renascer. Ou seja, se você tem um problema, ignorar, fazer de conta que ele não existe não resolve nada. Em algum momento vai tornar a surgir.

 O simbolismo do fogo sempre foi usado ao longos dos séculos e em várias outras mitologias como o a representação da racionalidade. Assim, só podemos destruir um defeito ou mau hábito cauterizando-o com o fogo da razão.





2 comentários:

  1. Uma temática super interessante! Adorei ficar a conhecer um pouco melhor a lenda de Hércules... e os ensinamentos decorrentes da mesma!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Oi Erika
    Bons ensinamentos oriundos desta história lendária. Muito interessante esse contexto
    Beijos

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!