segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Xadrez: apenas um jogo?

Como alguns sabem, aprendi a jogar xadrez recentemente e confesso que me surpreendi. Não imaginava que era um jogo tão interessante. Pesquisei em alguns artigos sobre esse jogo e gostaria de compartilhar com vocês.


Historicamente o xadrez contribuiu para o desenvolvimento intelectual de várias pessoas aumentando o nível de raciocínio. Segundo algumas pesquisas que fiz, o raciocínio lógico-matemático é essencial para o desenvolvimento da capacidade de prever, induzir e deduzir situações, levando também o ser humano à construção de um conhecimento próprio. O xadrez é considerado atividade construtora desse tipo de raciocínio, sendo um jogo de estratégias e táticas que leva o jogador ao desenvolvimento e à capacidade de argumentar de maneira lógica, a partir de regras instituídas.




De acordo com os escritores Fadel & Mata, o xadrez possui uma grande bibliografia norteada por várias lendas e mitos o que dificulta saber com exatidão onde este jogo foi criado, já que sua invenção foi atribuída a 7 indianos, persas, egípcios e árabes. Podemos considerar que é um dos jogos mais antigos da humanidade.

Os escritores Julião, Trevisol & Molletta afirmam que a história do xadrez é marcada por três grandes revoluções. A  primeira aconteceu no século XV quando Gutenberg criou o tipo móvel de impressão e começou a imprimir vários livros de xadrez, a partir desse acontecimento iniciou-se a primeira democratização do xadrez. A segunda grande revolução na história do xadrez aconteceu no leste europeu quando a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) adotou o jogo como complemento obrigatório na educação, fator determinante para a hegemonia soviética no esporte. Por fim o terceiro grande marco histórico do xadrez acontece na década de 50 com a criação dos computadores e o advento da internet. A partir daí iniciou-se grandes estudos e criações nas áreas de psicologia e Inteligência Artificial, de modo a possibilitar a criação e aperfeiçoamento de hardwares e softwares, como o Chess Base utilizado no ensino e treinamento do xadrez.



No Brasil a primeira iniciativa de se ensinar xadrez em âmbito escolar data de 1935, mas apenas em algumas cidades do estado de Minas Gerais como Conceição do Rio Verde e São Sebastião do Paraíso adotaram o xadrez como disciplina obrigatória nas escolas públicas municipais, com o objetivo de:

"Desenvolver o raciocínio lógico nos alunos, canalizar o gosto dos alunos para atividade intelectuais; desenvolver habilidade de observação, reflexão, análise e síntese; compreender e solucionar problemas pela análise do contexto geral em que valoriza a tomada de decisões e melhorar o desenvolvimento dos alunos em todas as areas de estudo e, em particular, a Matemática (LEI Nº 1.479/2007 - Conceição do Rio Verde - MG)."


E então, o que você achou? Pense nisso!

Fontes: http://www.clubedexadrezonline.com.br/download/trabalho_cientifico_tematica_xadrez2103_1.pdf

http://www.scielo.br/pdf/motriz/v19n2/17.pdf

http://aulasdexadrez.blogspot.com.br/search?updated-min=2009-01-01T00:00:00-08:00&updated-max=2010-01-01T00:00:00-08:00&max-results=36

Um comentário:

  1. Muito interessante!
    Meu marido joga, e joga bem. Ele tentou me ensinar, mas juro que não tive paciência...

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!