domingo, 17 de novembro de 2013

Cultura Cearense

 O Artesanato

Entre o utilitário e a arte, o artesanato do Ceará apresenta os trabalhos mais simples e os mais finos e complexos, todos, entretanto, demonstrando a habilidade e a inventiva do homem e da mulher cearenses.



De herança portuguesa, indígena e africana, o artesanato desenvolveu-se desde a época colonial, do litoral até os sertões, adquirindo características próprias de cada região, utilizando as matérias-primas locais, incorporando novos elementos da formação sociocultural do povo, a exemplo da religiosidade, tão marcante na vida do nordestino, acompanhando sempre a rotina do cotidiano dos artesãos. Pelas suas mãos foram criadas ou reinventadas novas peças, numa profusão de beleza e bom gosto, enriquecendo e diversificando, assim, o artesanato cearense, pois eles sempre encontram uma maneira de trabalhar coisas novas.

São trabalhos em labirinto, rendas de bilro, filé, bordado, objetos de couro, madeira, metal, trançado de palha e cipó, barro, além de arte popular e das lembranças, que encantam a todos e tornam tão atraentes o artesanato do Ceará.

Distribuídas em quase todo o Estado, as diversas tipologias artesanais apresentam pólos bem definidos, concentrando em regiões ou municípios os trabalhos mais representativos do artesanato cearense.


rendas

Artesanato da Associação dos Artesãos de Campos Sales

Assim, é que se pode encontrar a renda e o labirinto na área do litoral destacando-se os municípios de Aquiraz, Beberibe, Fortim, Aracati, Acaraú e Trairi; o filé em Jaguaribe; os bordados em Itapajé e Maranguape; os traçados em palha em Sobral, Massapê, Aracati, Itaiçaba e Palhano; a cerâmica em Cascavel, Ipu e Viçosa do Ceará; os trançados em cipó em Cascavel; a arte popular em Canindé e em Juazeiro do Norte (com forte influência da devoção a São Francisco e ao Padre Cícero), representadas pelo imaginário nas figuras religiosas e no folclore local, esculpidas em madeira e barro, dentre outros.



 Palha
Toda esta gama de produtos pode ser encontrada nos lugares de origem, porém, Fortaleza concentra a maioria dos canais de comercialização, destacando-se a Av. Monsenhor Tabosa, Av. Beira Mar, Mercado Central, o Centro de Turismo e as lojas da Central de Artesanato do Ceará (CEART). Em Juazeiro do Norte, o melhor do artesanato da região do Cariri está em exposição no Centro de Cultura Mestre Noza.


Vale a pena conferir a originalidade e a criatividade dos nossos artesãos. O trabalho deles consagra o artesanato cearense como o mais conhecido e admirado no Brasil e no exterior. 


Fonte: Diário do Nordeste.

3 comentários:

  1. Querida amiga.Érika..!!!

    Senti-me honrado com mais uma sua presença
    Em meu blogue, com o seu carinho de sempre.
    Passando para retribuir e deixar o meu abraço.
    Seu Blogue é Arte pura. adoro visitá-las. Meus
    parabéns.
    Um meio de semana maravilhoso é o que desejo
    Para você. Com muita paz, amor e, felicidade em
    Seu coração. Que haja muita luz em seu caminho.
    Beijos de luz !!!

    POETA CIGANO – 20/11/2013

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    ResponderExcluir
  2. Bela definição: "Entre o utilitário e a arte".
    No aspecto pura arte não me 'enreda' muito o artesanato, mas quando o artefato se presta a uma utilidade em particular e, além disso, é feito com esmero e resulta num produto bonito, isso me encanta e enlaça.
    De abanos de palha a apitos, de maracás a toalhas, de chapéus a cadeiras, sinto-me fascinado.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ótima postagem sobre o artesanato cearense, admiro muito esse trabalho. Conheço as toalhas (algumas)... São belíssimas.
    Carinhoso abraço a vocês, fiquem com Deus.

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!