sexta-feira, 26 de julho de 2013

Ah! O mar...


O que seria da Terra sem oceano. Sem vida certamente. 

A costa brasileira possui o mais extenso litoral tropical do planeta - São 8 mil km de praias sem delimitar fronteiras. De norte a sul, certas poisagens jogam o olhar para longe ou nos abraçam, como a lembrar o oceano infinito que habita a gente. Escolha um ponto, qualquer um, e a hora certa da maré baixa. Sinta a água salgada acariciando os pés, enquanto a onda vai e volta. Há silencio no ar, lusco-fusco prateando as águas. E o corpo se abre para a alegria, esquece a idade, salta, pula, mergulha, brinca. Merecido é o banho ao cair da tarde no Atlântico que refresca este nosso Nordeste.



Pôr-do-sol na praia de Jericoacoara - CE
Pôr do Sol em Jericoacora-CE.

As águas são fatores de equilíbrio na Terra. Sem oceanos os continentes seriam totalmente estéreis. Triste, triste. Nada de água guardando a vida, do movimento das redes recolhendo a pesca de cada dia. Contemplação de canoa ancorada depois de tanto trabalho, também , não teria. Nada de balanço eriçado, sobe, desce, vento e sol. E o que seria do diálogo entre homem e natureza? Este aprendizado de respeito, humildade e promessa de futuro?

Pescadores na praia de Cabedelo na Paraíba-RN

Lições de principio e fim. A crista nasce de vento, que sopra e levanta as águas, e se deixa morrer na areia. Espumante e incansável. O mar nos ensina a ser grande para ter fé e pequeno para reconhecer a imensidão do Universo. Tudo ao mesmo tempo e agora e eternamente em movimento. No horizonte, outra força imperiosa sempre se ergue o Sol, a espalhar calor e a possibilidade de vida. Viva!


Praia do Forte - Salvador-BA

Texto: BETH VOLPI E ANVRÉA D´AMARO
Fotos: Gloogue 
Revista Bons Fluidos - Janeiro/2007.

Um comentário:

Agradeço pelo seu comentário!