quarta-feira, 8 de maio de 2013

A IMPORTÂNCIA DE AMAR A DEUS


               Reunião anual especial da Yogoda Satsanga Society of India, Calcutá, 25 de setembro
de 1961

            Amados, gostaria de dizer algumas palavras acerca daquele ingrediente essencial na vida que tem significado tanto para mim durante todos esses anos: o amor – amor divino, amor por Deus. Neste mundo, o amor é a única coisa que todos os seres humanos buscam, que todo coração implora. Todas as formas de amor – amor entre familiares, amigos, marido e mulher, namorados – tudo vem do único manancial comum: Deus. O amor que recebemos por meio de todas as formas de relacionamento humano é tão somente a expressão do Amor que é Deus.


           Eis por que devemos buscar Deus. Todos nós queremos amor e alegria, e estes, em sua forma mais pura, só podem ser encontrados em Deus. Entretanto, procuramos primeiro em todos os outros lugares. Somente quando passamos pelas provações da vida, suportando muito sofrimento e tristeza, vendo nossos sonhos estourar como bolhas de sabão, é que começamos a ter uma pequena devoção a Deus. Começamos, então, a busca-Lo.

           Em meu relacionamento com Deus, gosto de pensar nesse Ser Divino sob aspecto de Mãe. O amor de um pai muitas vezes é medido pela razão e pelo mérito do filho. Mas o amor de mãe é incondicional ; para seu filho, ela é toda amor, compaixão, perdão. Assim, no aspecto de Pai, concebemos Deus como todo-poderoso, o Legislador e Juiz.Entretanto, podemos nos aproximar do aspecto materno de Deus como filhos e reclamar Seu amor, independentemente de nosso mérito.

            As principais perguntas que tantas pessoas me fazem são de que maneira podem obter uma resposta de Deus e como podem encontrar a paz. O homem comum está tão aflito com as preocupações e responsabilidades da vida que não conhece a paz interior. E sua mente está sempre tão ocupada com o trabalho e a busca de prazeres materiais que ele não encontra tempo para Deus. Nem Deus nem a paz podem ser encontrados por quem ainda não aprendeu a voltar sua mente para Deus na meditação profunda.

    As técnicas científicas de meditação, como a Krya Yoga de Lahiri, concentram e aquietam a mente, de modo que ela se torna um lago tranquilo e límpido, em que o reflexode Deus, como uma lua, pode ser visto. Neste estado de paz absoluta, o devoto esquece sua identificação ilusória com o corpo e a mente , e percebe: “Sou o Eu imortal, feito à imagem de Deus”. Quanto mais ele experimenta esse estado de grande paz e êxtase, tanto mais quer agarrar-se a ele sempre. Quando ele mergulha cada vez mais profundamente na meditação, descobre dentro de si um mar insondável de paz, amor divino em bem-aventurança.

Reserve tempo só para Deus

     Deus nos deu vinte e quatro horas todo dia. Desperdiçamos muito desse tempo. Não podemos reservar um pouco disso só para Deus? Achamos a desculpa de que temos tantas preocupações e responsabilidades que não dispomos de tempo para a meditação. Entretanto, e se Deus dissesse que não tem tempo para nós? Num instante, todos os nossos compromissos chamados de importantes seriam cancelados.


   É fácil encontrar Deus se O procurarmos por meio de bhakti, devoção. Não importa o que estejamos fazendo, nossa mente nunca deve se afastar de Deus. Interiormente, fale com Ele, de modo contínuo, na linguagem do coração. Lembre-se: é apenas o amor Dele que vem a nós através de todas as formas humanas. Assim, exatamente como o amante fica sempre pensando na pessoa amada no fundo da mente, não importa o que esteja fazendo, de modo parecido fiquemos atentos a Deus.

        Conserve a mente focalizada na luz orientadora da Estrela Polar Divina. Quando as dificuldades surgirem, corra aos pés do Amado Divino.Ore ao Senhor: “Dá-me sabedoria para perceber que este mundo é apenas um drama cósmico, em que tenho um papel temporário a desempenhar. Meu Amado, enquanto interpreto meu papel, ensina-me a ficar ancorado em Tua consciência imutável ao mesmo tempo em que contemplo todas as tristezas e alegrias da vida.”




         Guruji escreveu: “Ao despertar, comer,trabalhar,sonhar,dormir, servir,meditar,cantar,amar divinamente, minha alma sussurra o tempo todo, sem ninguém a ouvir: Deus! Deus! Deus!” Essa é a atitude do verdadeiro amante. Esteja sempre absorto no pensamento em Deus: “Meu Amado! Meu Amado!” E nessa consciência execute todos os seus deveres e outras atividades.


Texto extraído do livro SÓ O AMOR, de Sri Daya Mata. Self-Realization Fellowship.

2 comentários:

  1. Lindo demais,amigas!

    Amar a Deus!

    E que imagens!

    Parabéns!

    Beijos e ótimo final de quarta

    Donetzka

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga, Donetzka.

    Amar a Deus é preciso!

    Que bom te ver por aqui.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!