sexta-feira, 8 de março de 2013

Dia Internacional da Mulher

Nos últimos anos, em quase todo o mundo, ganharam destaque as comemorações do Dia Internacional da Mulher. Depois de milhares de anos em que a mulher permaneceu em posição familiar, social e profissional inferior à do homem, finalmente passara a ser reconhecidas como iguais e parceiras do homem na direção de empresas, da família, e até de países. A mulher deixou de ser valorizada apenas por suas funções de mãe, de responsável pelo lar e pela família, quanto ao conforto dentro de casa: passou a assumir postos de mando e de decisão, o que representa um grande progresso. Infelizmente, em muitos países da África e da Ásia, subsistem condições de desigualdade, e de humilhação, o mesmo acontecendo nas regiões pobres da América Latina, onde a mulher padece o peso de preconceitos, injustiças dentro de casa e das empresas, e sofre violências que começam já na infância. Essa repressão sexual e social ainda é um fato que devemos combater com vigor.
Em Nova Yorque, Estados Unidos, no dia 8 de março de 1857, um grupo de operárias ocupam a fábrica onde trabalham, reivindicando diminuição da jornada de trabalho que era de 14 a 16 horas, condições saudáveis de trabalho e salários menos miseráveis. Depois de serem confinadas em um lugar isolado da fábrica, todas morreram queimadas em um incêndio. Depois, na Dinamarca, em 1910, realiza-se o 1º Congresso Internacional de Mulheres. Em homenagem às 129 operárias mortas, passou-se a comemorar no dia 8 de março, o Dia Internacional da Mulher.  

Um comentário:

  1. Olá Érika e Bárbara
    Sou um pouco contra estes dias da Mulher,da Mãe,do Pai etc. etc. por me parecer que se está a restringir a um dia a Valorização desses seres que são na Terra o Melhor que temos e Sentimos.Mas enfim,como infelizmente tantas dessas Pessoas pelo Mundo foram são esquecidas...também alinho.Um Beijo para VC.Alberto

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!