sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Fóssil de camarão na Bacia do Araripe

Fossil
A descoberta do único fóssil de camarão no mundo, na Bacia Sedimentar do Araripe, é destaque nos principais jornais do País, além de contar com a publicação em revista internacional especializada. O material de mais de 100 milhões de anos, da era Cretácea, foi apresentado à imprensa na manhã desta quinta-feira (17), na sede do Geopark Araripe, por estudiosos da Universidade Regional do Cariri (Urca).

O novo crustáceo fossilizado recebeu o nome de Kellnerius jamacaruensis, em homenagem ao paleontólogo Alexandre Kellner, e ao local onde foi localizado o fóssil, no distrito de Jamacaru, na cidade de Missão Velha, no sul do Ceará. O material foi apresentado pelo coordenador da maior escavação controlada do Nordeste, iniciada em 2011, o Paleontólogo Álamo Feitosa, e a aluna do curso de Biologia da Urca, que Caroline Mayara da Silva.
Medindo 1,8 cm de comprimento, o material foi encontrado depois de 11 dias de escavações, a 9,5 metros, em maio do ano passado. O fóssil custou aos pesquisadores um trabalho detalhado e bastante cuidadoso na preparação da rocha, para revelar a forma do camarão. Foram utilizados equipamentos como uma lupa, para aumentar em até mais de 60 vezes o tamanho do crustáceo e instrumentos delicados como uma agulha para a aplicação de insulina.


O trabalho das escavações continua este ano na cidade de Campos Sales, depois do período das chuvas. Três grandes escavações deverão acontecer na localidade. Essa descoberta recente, ocorreu na segunda grande escavação, na parte leste da Bacia Sedimentar do Araripe. A primeira foi na parte Oeste, no Município de Araripe.

http://www.cearanews7.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário!