sábado, 23 de junho de 2012

Viçosa do Ceará

De aldeia a vila; de vila a cidade
Em várias cidades serranas do Ceará encontramos marcas do tempo em que o território foi ocupado pelos colonizadores portugueses. Nessa história, os missionários jesuítas tiveram um papel muito importante.
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, em Viçosa do Ceará, na serra da Ibiapaba, 2006.
O lugar onde hoje está a Igreja de Nossa Senhora da Assunção, na cidade de Viçosa do Ceará, já foi parte do território do povo Tabajara. Essa grande nação indígena habitava a região no século XVI, quando ali chegaram os primeiros europeus.
Franceses vindos do Maranhão frequentaram aquelas terras e fizeram contato com os indígenas de 1590 a 1604, quando foram definitivamente expulsos pelos portugueses.
Quase cem anos depois, por volta de 1700, ali se formou a Aldeia de Ibiapaba, comandada por missionários jesuítas. Por volta de 1758, o lugar passou a se chamar Vila Viçosa Real da América.
Em 1759, o governo de Portugal expulsou os jesuítas de todos os seus domínios. Os povoados que antes eram controlados pelos povos jesuítas se tornaram vilas, administradas por pessoas da confiança do rei de Portugal.
Em 1882, a Vila Viçosa Real da América foi elevada à condição de cidade, com o nome de Viçosa. Em 1949, o nome do município foi mudado para Viçosa do Ceará, pois já existia no estado de Minas Gerais uma outra cidade chamada Viçosa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário!