terça-feira, 8 de maio de 2012

Rendeiras do Ceará

A renda
A renda é comumente encontrada no litoral e é vendida por mulheres de pescadores e outras artesãs em suas casas, na beira da praia, em feiras de artesanato e outros lugares públicos.
Vamos ver como essa forma de artesanato resistiu ao tempo e expressa uma parte significativa da cultura do Ceará.

A renda é um tecido delicado, de malhas abertas, cujos fios são trabalhados à mão ou à máquina e se entrelaçam formando desenhos. A renda enfeita peças de vestuários, roupas de cama, toalhas de mesa.

Tecendo a história
A arte de fazer renda foi introduzida no Ceará por mulheres  de colonos portugueses, no século XVII. Naquela época, fazer renda era uma atividade comum em Portugal e em outros países europeus.
No século XVIII, a renda do Ceará se tornou conhecida na Europa, quando os viajantes que visitavam o Brasil começaram a levar na bagagem delicadas toalhas de mesa, lençóis, blusas e outras peças feitas pelas rendeiras. Até hoje, tanto em Portugal como no Ceará, a produção artesanal de renda é um trabalho basicamente feminino. Essa arte, que garante a sobrevivência de muitas famílias, costuma ser praticada por mulheres de pescadores, em suas casas na beira da praia ou em lugares públicos, onde as pessoas podem admirar o trabalho com os bilros e comprar sua peças.

De mãe para filha
O trabalho das rendeiras, uma atividade tradicional e muito antiga, realizada principalmente por mulheres. Esse conhecimento chegou até nossos dias porque as mães ensinaram às filhas a técnica e a arte de fazer renda.
Em algumas cidades do litoral, é comum encontrar rendeiras vendendo sua produção, que ainda hoje é uma atividade econômica importante para o povo cearense. 
Centro das rendeiras em Aquiraz
 
Também chamada renda da terra, a renda de bilro tem origem portuguesa. É feita com uma almofada e bilros, espécie de fusos. Ao movimentar os bilros, a artesã vai compondo uma trama delicada que resulta num dos mais bonitos tipos de artesanato do Ceará.


Renda filé

O filé é uma outra técnica mista, com influência de índios e europeus, em que o artesão compõe sua peça com desenhos próprios, tecendo inicialmente a "malha" trançada com fio de algodão cru ou linha, que é colocada na grade para, em seguida, ser trabalhada com agulha e linha a fim de transformá-la em peças como panos de bandeja, toalhas de mesa, cortinas, roupas e entre outros.
A renda é uma entre muitas heranças culturais do Ceará.

7 comentários:

  1. maravilhosooooooooooooooo

    ResponderExcluir
  2. muiito boom me ajudou a faser meu trabalhoo de história!

    ResponderExcluir
  3. Adoro esse blog. Muito bom tirei maxima valeu, estao de parabens !!! (Beatriz)

    ResponderExcluir
  4. Muito legal , me ajudou fazer uma trabalho do meu José...

    ResponderExcluir
  5. 'Rendas feitas de Linha, neste local, é coisa de todas as Familias ?

    ResponderExcluir
  6. Não me ajudou em nada mais é bem legal👌🏻🤔

    ResponderExcluir

Agradeço pelo seu comentário!