sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

MÃOS


Há mãos que sustentam e mãos que abalam.
Mãos que limitam e mãos que ampliam.
Há mãos que apontam e guiam e mãos que desviam.
Mãos que são temidas e mãos que são desejadas e queridas.
Mãos que dão com arrogância e mãos que se escondem ao dar.
Mãos que pesam e mãos que aliviam.
Mãos que operam e que curam e mãos que "amarguram".

Há mãos que apertam por amizade e mãos que empurram por ódio.
Mãos finas que provocam dor e mãos rudes que espalham amor.
Onde está a diferença?
Não está nas mãos, mas no coração.
É na mente transformada que dirige a mão santificada, delicada.
É a mente agradecida que transforma as mãos em instrumento de graça.

Mãos que se levantam para abençoar,
Mãos que baixam para levantar o caído,
Mãos que se estendem para amparar o cansado.

São como as mãos de Deus que criam, que guiam, 
Que salvam, que nunca faltam.
Existem mãos, e mãos
As tuas quais são?

(Autor Desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço pelo seu comentário!