quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Você conhece o esperanto?


          O esperanto foi uma língua criada por Ludwik Lejzer Zamenhof (1859-1917). Contruído sobre estruturas das outras línguas, o idioma tinha o ideal de se tornar moeda universal na comunicação humana. Esse papel no entanto, é hoje desenvolvido pelo inglês, mas a internet  atrai novos adeptos ao esperanto.

            Longe do objetivo inicial, no mundo todo existem aproximadamente 1 milhão de pessoas que falam o esperanto, espalhadas em mais de 100 países. Então, para que serve o esperanto?

            No momento, um dos benefícios é abrir uma oportunidade ampla de fazer amigos e criar relacionamentos. A diferença em encontrar alguém que fala inglês e alguém que fala esperanto, é que no segundo caso a língua cria um vínculo imediato: todos os que aprendem esperanto não o fazem por questões pragmáticas, mas pra curtir a língua e em última instância dividir aquele ideal de compreensão entre os povos.
          O esperanto é empregado em viagens, correspondência, intercâmbio cultural, convenções, literatura, ensino de línguas, televisão e transmissões de rádio. Alguns sistemas estatais de educação oferecem cursos opcionais de esperanto, e há evidências de que auxilia no aprendizado dos demais idiomas.
           

           O esperanto é frequentemente usado para se ter acesso a uma cultura internacional, dispondo ele de um vasto leque de obras literárias, tanto traduzidas como originais. Há mais de 25.000 livros em esperanto, entre originais e traduções, além de mais de uma centena de revistas editadas regularmente. Muitos esperantófonos usam a língua para viajar livremente pelo mundo usando o Pasporta Servo, rede internacional de hospedagem solidária. Outros têm correspondentes em vários países diferentes através de serviços como o Esperanto Koresponda Servo.
         Atualmente, vários Estados subvencionam transmissões regulares em esperanto de suas estações de rádio oficiais, como China, Polónia(diariamente), Cuba, Itália e Vaticano. Em menor escala, várias estações de rádio mantêm programas em ou sobre esperanto, como a Rádio Rio de Janeiro, que têm um departamento dedicado exclusivamente ao esperanto.
          Anualmente, de 1.200 a 3.000 esperantistas encontram-se num Congresso Universal de Esperanto.
A língua mostra-se útil essencialmente para a troca de informações entre indivíduos de etnias diferentes que doutra maneira só seria realizada através de elementos mediadores (uma língua estranha a pelo menos um deles, um intérprete, organizações privadas, Estados, etc.).

Um comentário:

Agradeço pelo seu comentário!